Artigos

Entenda a importância dos dados para sua empresa

Se engana quem fala como novidade que ?os dados são o novo petróleo?. Na verdade, essa fala já está bastante ultrapassada. Existem empresas que já se atentaram para isso e hoje ocupam a posição ?por exemplo- de maiores varejistas do mundo. Para quem ainda não sabe a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) veio para tutelar a forma como os dados são tratados.

A importância dos dados para o seu negócio- Vamos começar entendendo qual a importância dos dados para a sua empresa. Isso é relevante porque muitas vezes acabamos coletando dados no modo automático sem, necessariamente, ter uma aplicação prática. A diferença é que para causar o impacto esperado no seu negócio você precisa transformar o dado em informação e depois em conhecimento. Como assim?
 

Buscando informações relevantes- As estratégias de inteligência de negócio tem esse objetivo, aumentar o nível de abstração dos dados para fornecer informações relevantes à organização. Isso acontece quando tiramos o dado de sua forma estática, para um estado dinâmico, permitindo o cruzamento e relacionamento de informações necessárias para a geração do conhecimento. As empresas, hoje em dia, têm exatamente essa preocupação com a informação. Onde antigamente necessitavam de dados, hoje a inquietação é pela transformação da grande quantidade de dados existentes em informação decisiva. 

Quer ver só um exemplo? O Wall Mart foi umas das primeiras empresas que começou a utilizar os dados na sua forma dinâmica. Quer ver um exemplo prático de como eles fizeram isso? Através do levantamento das compras eles começaram a entender que na sexta à noite os pais provavelmente passavam no Supermercado para comprar cerveja e ligavam para casa para perguntar se algo estava faltando. Nessa pesquisa a resposta foi: fraldas. O que o WallMart fez com essa informação?! Colocou as fraldas perto da cerveja. Parece simples, né?! Mas só isso já ocasionou um aumento significativo na venda das fraldas. 

Qual o perigo que o mal uso dos dados pode trazer? 
Todas as descobertas têm potenciais positivos e negativos. Normalmente nós só descobrimos o limite quando ele foi ultrapassado. Depois disso ele é demarcado e encontram-se dispositivos para coibir que isso possa acontecer novamente (aí que entram as leis, como é o caso da LGPD). Nesse artigo aqui exploramos e aprofundamos ? ainda mais- o uso dos dados tendo por base as novas tecnologias, assim como o diferencial competitivo que surge para as empresas e o papel das leis regulatórias nesse desenvolvimento todo. 

Em 2018, chegou a grande mídia que dados pessoais de mais de 80 milhões de usuários do Facebook acabaram nas mãos de uma empresa, a Cambridge Analytica. Tratava-se de uma empresa privada que combinava mineração e análise de dados com comunicação estratégica para o processo eleitoral. Essa empresa procurava aumentar o apoio à campanha presidencial de 2016 do até então candidato Donald Trump. 

De acordo com divulgação do The New York Times, a empresa ofereceu ferramentas que poderiam identificar as personalidades dos eleitores americanos e influenciar seu comportamento. Os dados coletados pela empresa incluíam detalhes sobre identidades dos usuários, rede de amigos e ?curtidas?. O objetivo era mapear traços de personalidade baseados no que as pessoas gostavam no Facebook e usar as informações para segmentar públicos-alvo com anúncios digitais.
Você deve estar pensando: qual o problema disso? Vou explicar.
 

Gostou do tema e quer saber mais sobre o assunto? Dá uma olhada nessa indicação de Documentário!
 

Reagindo ao problema e buscando soluções- No que se refere à transparência, talvez esse escândalo tenha servido para fomentar a adoção de tecnologias que permitam uma transparência quase que radical nas campanhas eleitorais digitais. Para problema digital, nada melhor do que soluções digitais com empregabilidade diferente. Como assim? Que tal a possibilidade de se usar blockchain, a tecnologia que permite o funcionamento de criptomoedas como o Bitcoin, para manter um registro, acessível a qualquer um, de toda a cadeia de impulsionamento digital de conteúdo eleitoral patrocinado.

O blockchain é um banco de dados descentralizado, que permite incluir um registro imutável de todas as transações que nele são adicionadas. Da mesma forma que ele é usado para registrar todas as operações feitas com Bitcoin, permitindo a qualquer um que as visualize e analise a qualquer momento, ele pode servir para registrar todos as interações de usuários com conteúdo publicitário digital, inclusive os de cunho eleitoral. Em síntese, se um usuário forneceu seu consentimento para a coleta de seus dados pessoais para finalidade de recebimento de propaganda direcionada, seria possível limitar o uso dos seus dados para este fim.